Pescadores e marisqueiras de Salinas da Margarida terão crédito de até R$ 15 mil

pescadores e marisqueirasMarisqueiras, pescadores e piscicultores familiares da Bahia terão, a partir de novembro próximo, acesso a crédito barato para investir em projetos produtivos. Trata-se do Programa Crédito Assistido, que passa a ter uma linha especial para a cadeia produtiva da pesca. A ação é uma parceria da Secretaria da Agricultura (Seagri), por intermédio da Bahia Pesca, e o Banco do Nordeste.

“A linha de crédito pode chegar até a R$ 15 mil e será direcionada para projetos estruturantes que atendam aos princípios de responsabilidade socioambiental e sejam economicamente viáveis”, explica o presidente da Bahia Pesca, Cássio Peixoto.

A iniciativa faz parte do Plano Safra, do governo federal, que busca estimular o desenvolvimento do setor, por meio de linhas de crédito para o aumento de produção e a geração de emprego e renda.

O diretor técnico da empresa, Anttonio Almeida Júnior, infoma que serão disponibilizados mais de R$ 4 bilhões em empréstimos para pescadores e aquicultores de todo o Brasil. “Os beneficiados contarão com assistência técnica da Bahia Pesca para melhor aplicação dos recursos em seus projetos, além de juros menores e prazos estendidos para pagamentos”.

Os primeiros créditos para o setor da pesca serão destinados a cerca de 100 famílias de marisqueiras de Maragogipe, que já estão com seus projetos em fase de contratação no Banco do Nordeste. “Outros 214 projetos dos municípios de Vera Cruz, Saubara, Cachoeira e Itaparica estão sendo analisados”, explica Peixoto.



Projetos viáveis

A Federação dos Pescadores e Aquicultores do Estado da Bahia também já está trabalhando na identificação de outros projetos viáveis nas cidades de Nazaré, Salinas da Margarida, Vera Cruz, Saubara, Cachoeira e Itaparica. Para receber o crédito, os pescadores e marisqueiras devem possuir o Registro Geral da Pesca, ter a Declaração de Aptidão do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) e atuar no Recôncavo e na Baía de Todos-os-Santos. A emissão da Declaração será feita pela Superintendência Federal da Pesca na Bahia e pela Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrário (EBDA), parceiras do programa.

Fonte: Secom/Ba.

Comentários