Operação contra a pesca predatória na BTS

Capturar

A Diretoria de Fiscalização e Monitoramento Ambiental – DIFIM do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos – Inema realizou durante a última quarta e quinta-feira (1º e 2), dias que antecederam a comemoração das festividades da Semana Santa, uma operação especial em conjunto com a Polícia Civil. A ação visou coibir a pesca predatória com bombas, que é muito comum nessa época do ano.

Durante a operação foram apreendidos 35 kg de peixes, duas embarcações e três flagrantes de pesca com bomba. O raio de abrangência da operação envolveu a área da Costa Marinha de Salvador (Baía de Todos os Santos), Ilha de Itaparica (Ponte do Funil e Cacha Pregos), Barra do São Francisco, Saubara, Ilha dos Frades, Ilha de Maré, Madre de Deus, São Francisco do Conde e Ilha do Medo.

As abordagens tiveram o apoio dos técnicos do Inema Paulo Requião e Jorge Luciano Salomão, que aproveitaram para verificar o período de pesca do Camarão e outros mariscos, além de informar aos pescadores a necessidade de estarem cadastrados nas Colônias de Pesca e identificados para o exercício da profissão, evitando a apreensão do material de trabalho.

A ação contou com uma lancha de abordagem com dois Policiais Civis e um helicóptero de apoio às operações especiais. A ação para coibir a pesca com bombas na área da Baía de Todos os Santos não tem data para ser finalizada.

Defeso do Camarão

O período de defeso é fixado pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), através de Instrumento Normativo Publicado no Diário Oficial da União. O Defeso do Camarão é regulamentado pela Instrução Normativa IBAMA nº189/2008. Segundo ela, o desembarque das espécies mencionadas será tolerado somente até o segundo dia corrido após o início do defeso.

Fonte: Ascom/Inema

Comentários