Marinha forma pescadores com apoio da Enseada

enseada

Foi encerrado na última quinta-feira (23), durante cerimônia no Espaço Socioeducacional da Petrobras, em São Roque do Paraguaçu, o curso de
Formação de Aquaviários – Pescador Profissional (nível 1). A qualificação foi possível graças a uma parceria entre a Enseada Indústria Naval, a Marinha do Brasil e a Capitania dos Portos da Bahia. O curso foi iniciado no dia 13 de outubro, na praia do Periquito, com o Teste de Suficiência Física (TSF).

Essa ação, articulada pela Enseada, atende às condicionantes das licenças de Implantação e Operação do empreendimento, e é parte integrante do Programa de Sustentabilidade da Atividade Pesqueira – Eixo 1. “A sensação é de dever cumprido, mas demos apenas o primeiro passo. É preciso que a comunidade nos apoie e participe, pois este é apenas o início desse programa. Vamos dar continuidade às capacitações nas instituições de pesca e também com seus associados. O Sebrae é nosso parceiro nesse trabalho e vai continuar a ajudar na legalização das associações”, comentou Sandra Costa, coordenadora de Responsabilidade Social da Enseada.

Após a etapa de esforço físico, os 30 participantes tiveram aulas, entre outras disciplinas, de primeiros socorros, responsabilidade social, motores, sinalização náutica, marinharia e conhecimento de nós. Os participantes, das localidades de Enseada do Paraguaçu, São Roque e sede do município de Maragojipe tiveram excelentes notas, de acordo com a 1ª tenente Juliana Rocha, encarregada pela Divisão de Ensino Profissional Marítimo da Marinha.

“Não houve notas baixas, e o apoio familiar foi fundamental. Vocês se dedicaram ao máximo durante essas duas semanas. A estrutura disponibilizada pela Enseada também nos ajudou muito. Às vezes, somos obrigados a fazer cerimônia de formatura em igrejas, dentro de bar. Aqui foi tudo preparado com capricho. A passagem dos senhores por este curso marca a entrada de seus nomes na história desta secular instituição, que é a Marinha do Brasil”, ressaltou a oficial.

Recentemente, a Diretoria de Portos e Costas autorizou a Capitania dos Portos da Bahia a realizar, a partir de 2015, mais 14 turmas do curso de Pescador Profissional. A previsão é que mais de 400 profissionais da Área de Influência do Estaleiro consigam ficar aptos a receber a Caderneta de Inscrição e Registro (CIR).

Com Informações de Marcelo Gentil
Gerente de Comunicação Externa– Enseada

Comentários