Governo lança manual para utilização de Redes Sociais

foto
Foi lançada hoje, 29, pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, uma cartilha com orientações para atuação em Redes Sociais. O documento tem como  objetivo estipular melhores práticas no uso de redes sociais, incluindo a geração de conteúdo, interação com o usuário e atuação em casos de crise.
O documento explica o surgimento das Redes Sociais, esclarece o funcionamento das principais Redes e informa como devemos usar e interagir com os usuários: “Ao se trabalhar com usuários em redes sociais,  é importante  compreender que se tratam de pessoas com pouco tempo disponível e cujas opiniões são rapidamente formadas pelos conteúdos que enxergam em suas redes de relacionamento ou nas mídias sociais como um todo. Ou seja: não é mais necessária a confirmação de uma determinada ocorrência por algum veículo crível de mídia para que esta ocorrência seja encarada como verdade pela maioria das pessoas”.
Como boas práticas, a cartilha informa: “os conteúdos postados são sempre de ordem pessoal – mas, a partir do momento em que o usuário definir o seu local de trabalho, eles invariavelmente terão também um teor profissional. isso significa que há algumas boas práticas simples que devem ser seguidas:
1. Você é uma pessoa pública

Sempre que postar algo nas redes sociais, entenda que o conteúdo da sua mensagem será visto por colegas, chefes, clientes, fornecedores, parceiros de negócio, amigos e familiares. Nunca poste nada que possa ser usado contra você na esfera profissional.
2. Seus seguidores/ amigos vão confundir o seu “eu” pessoal com o seu “eu” profissional

Você pode não ser o porta voz oficial do seu local de trabalho mas, a partir do
momento que deixá-lo público, será visto pelos demais usuários (amigos, seguidores, colegas, fãs) como alguém que fala em nome da instituição. Evite postar qualquer coisa que possa gerar danos à instituição em que atue.
3. Escrever na rede é o mesmo que escrever em pedra

Escrever não é o mesmo que falar: suas palavras ficam na web e são indexadas quase que instantaneamente por outras redes. Assim, mesmo que apague um post do qual tenha se arrependido, ele provavelmente já terá sido indexado pelo  Google e por outros sites, se perenizando na Internet e ao alcance de todos os usuários. Pense antes de publicar; se for para se arrepender, arrependa-se antes de escrever.
4. Proteja-se

Uma crise envolvendo  posts em redes sociais feitos por um colaborador e prejudicando a empresa nunca tem a empresa como alvo único; o próprio colaborador acaba marcado na rede, o que dificulta a sua carreira no mercado como um todo.
5. Nunca deixe de ser você

Isso não significa que você não possa ter opinião.  Como qualquer cidadão, você é livre para pensar e expressar o que desejar, da forma que preferir. Mas, como qualquer pessoa pública, tem que entender que tudo o que expressar provavelmente trará consequências, sejam estas positivas ou negativas.
Para ter acesso a todo o conteúdo da Cartilha clique aqui e baixe o texto completo.
This work is licensed under a Creative Commons Attribution By license.

Comentários