Escola de Maragogipe castiga aluno que não levou dinheiro para bolo do dia dos professores

imageSegundo notícia publicada no blog do Zevaldo, no último dia 15 de outubro, os alunos da Escola Municipalizada Luís Eduardo Magalhães (EMLEM) foram incumbidos de levar a quantia de R$ 3,00 (três reais) os quais seria direcionada para  compra um bolo em comemoração ao dia dos professores. Até aí tudo bem, desde que a contribuição feita fosse facultativa, uma vez que, se tratando de ensino público deve-se entender que contribui quem pode e, principalmente, quem quer.

Para o comentarista, o problema começou aí. “Diferente do que se esperava, a contribuição foi uma imposição e, por conta disso, os alunos que não levaram a quantia foram penalizados pelo diretor da unidade tendo que escrever a seguinte frase:” “Devo ter responsabilidade com minhas obrigações”.

Ainda segundo o articulista do blog, “Após a exposição do episódio por parte de alguns pais e alunos via redes sociais fui ao encontro de alguns deles afim de averiguar a veracidade dos fatos e com isso acabei obtendo outras informações surpreendentes. Neste mesmo estabelecimento alguns alunos foram coagidos a comprar determinado fardamento para poder participar do desfile da independência (o tradicional desfile de 7 de setembro)”.

Denuncia ainda que “além do mais, a prática desse tipo de castigo e coação parece não ser novidade na unidade. Segundo um aluno do sétimo ano, ele já foi ameaçado de ser transferido por se negar a cumprir um castigo imposto”. 

Finaliza a matéria informando que o diretor da unidade de ensino teria enviado documentos à Secretaria de Educação do município que “responderá a todos os questionamentos acerca da questão”.

 

Foto: Blog do Zevaldo Sousa

Comentários