EEP, um marco no desenvolvimento do Recôncavo

digasalinasDigaSalinas visitou o EEP a convite do Sr. Marcelo Gentil, Coordenador de Comunicação, para participar da 1ª Press Trip destinada aos veículos de comunicação da região. Como um dos mais importantes blogs do Recôncavo, não poderíamos deixar de dar o nosso depoimento sobre esta grande iniciativa que tanto tem impactado as nossas vidas desde o início das atividades de implantação.

O Estaleiro Enseada do Paraguaçu nasce em meio ao desenvolvimento econômico que o Brasil experimenta nos últimos tempos. Fruto da “associação de quatro empresas de atuação global” – Odebrecht, OAS, UTC e Kawasaki – é um dos maiores investimentos na indústria naval na Bahia e no Brasil.

Com um investimento de R$ 2,6 bilhões, o EEP já iniciou sua implantação com encomendas que superam os US$ 6 bilhões. Antecipando as ações com a exploração do pré-sal, seus produtos e serviços estão voltados para a construção e conversão de plataformas fixas e flutuantes; a construção de sondas de perfuração offshore; construção de navios e serviços de reparo naval.

eepImpacto social e econômico

O Estaleiro Enseada do Paraguaçu ocupa uma área de 1,6 milhões de metros quadrados no município de Maragogipe mas tem impacto direto na geração de empregos em mais de 10 municípios do Recôncavo baiano, dentre eles: Salinas da Margarida (23%), Salvador, Nazaré, Jaguaripe, Muritiba, Santo Antonio de Jesus, Vera Cruz, Saubara e Camaçari.

Durante a sua construção, o EEP deve gerar 3,5 mil oportunidades de trabalho diretas e, após o início das operações, 15 mil diretas e indiretas.

Pensando na qualificação da mão de obra da região, o EEP vem desenvolvendo ações em parceria com as Prefeituras e Secretarias de Educação dos municípios do entorno para promover capacitações através do PRONATEC, PROMIMP entre outras instituições e programas. Dentre as qualificações e capacitações, destacam-se as do Promimp que capacitou 98 trabalhadores sendo que 25 pessoas em Salinas da Margarida, todas contratadas. No “Programa Acreditar”, foram seis turmas em quatro meses de implantação com 996 inscritos e, dentre esses, 100 capacitados só na região de Salinas da Margarida.

Situação ambiental

Em termos de impactos sobre o meio ambiente local, o EEP, segundo o Boletim Informativo de Educação Ambiental, ao final do processo de dragagem, coletou e mandou analisar amostras das águas do Rio Paraguaçu e constatou que não houve diminuição na produção do pescado nas dez comunidades abordadas; não houve impacto negativo para os Botos, dentro outros indicadores que apontaram para a normalidade na área da dragagem. Todavia, existem desafios que devem ser superados em conjunto com as comunidades em diversos pontos frágeis como: pesca com bombas, gestão deficiente de associações e cooperativas, lixo e falta de saneamento básico, por exemplo.

Números do EEP

Comentários