Descoberto um enorme rio subterrâneo na Amazônia

amazon_srtm_2000

Um rio subterrâneo corre sob a Amazônia por milhares de quilômetros a uma profundidade de 4.000 metros. Um grupo de cientistas brasileiros acabou de descobrir e recebeu o nome de Hamza por um dos descobridores. O rio é muito grande e também deságua no Atlântico.

Os cientistas Valiya Hamza, Coordenador de Geofísica do Observatório Nacional do Brasil e Elizabeth Tavares Pimentel, da Universidade Federal do Amazonas,descobriram o rio a partir dos dados térmicos fornecida pela estatal Petrobras. Os cientistas estudaram 241 poços profundos perfurados pela Petrobras durante as décadas de setenta e oitenta na região amazônica.

A estimativa dos cientistas é que Hamza tem um comprimento semelhante ao Rio Amazonas e é duas vezes mais largo que ele. Hamza deve variar entre 200 e 400 km.

Simulações

O estudo é baseado no método geotérmico para obter informações sobre o fluxo de águas subterrâneas a partir da identificação de sinais térmicos. Através de simulações de computador, foi determinado que o rio Hamza corre de oeste para leste: em princípio, com uma profundidade  entre 2.000 e 4.000 metros interruptores de fluxo de vertical para horizontal, para continuar um curso idêntico ao da Amazônia.

Nem todos os cientistas concordam, porém, com a oportunidade de falar sobre um novo rio. Segundo o jornal Estado de São Paulo, o geólogo Olivar Lima, da Universidade Federal da Bahia, confirmou os achados de Tavares e Hamza, mas não quis falar mais sobre o rio. Porém, na sua opinião, a velocidade da água é demasiado baixo para ser considerado um rio. A verdade é que, no movimento das águas da Amazônia há uma taxa de 0,1 a 2 metros por segundo, no caso do Hamza é muito mais lento: 10 a 100 metros por ano.

Com esta descoberta, o Brasil, que já tinha uma dúzia de bacias hidrográficas, que respondem por 13% da água doce do mundo, acrescenta um novo reservatório de água. No entanto, Olivar Lima não acredita que a descoberta terá conseqüências práticas diretas.

Comentários