CNPA diz que seguro-defeso é questão ambiental

pescadores

Um grupo de 60 pescadores capitaneados pela Confederação Nacional dos Pescadores e Aquicultores (CNPA) foi recebido na Câmara de Deputados.

A entidade representa 800 colônias de pescadores de todo o País e veio pedir a derrubada do dispositivo da MP 665/14 que muda as regras do seguro-defeso. Segundo a MP, o benefício será gerido pelo Ministério da Previdência Social e não mais pelo Ministério do Trabalho e Emprego, e não pode ser acumulado com outros benefícios previdenciários e assistenciais.

Segundo o presdente da associação, Abraão Lincoln, o seguro defeso não deve ser encarado como seguro-desemprego. Ele explica que o defeso não é do pescador, e sim da espécie de peixe a ser protegida. Portanto, é uma questão ambiental.

Comentários