A importância da comunicação pela Internet em Salinas da Margarida

SAM_0919

Ao passo em que a tecnologia avança nas formas de transmissão da informação, todos precisam estar atentos para continuar interagindo, acompanhando os novos meios e plataformas de comunicação em massa.

Nos dias atuais, é inegável o valor das redes sociais, dos sites e blogs no dia-a-dia dos cidadãos, seja como mídias sociais de informação, diversão, trabalho e estudo ou como, recentemente, um meio de expressão das insatisfações sociais provocando transformações importantes na estrutura de governo em vários países.

Segundo a Wikipédia, as redes sociais são estruturas sociais compostas por pessoas ou organizações, conectadas por um ou vários tipos de relações, que partilham valores e objetivos comuns. Uma das características fundamentais na definição das redes é a sua abertura e porosidade, possibilitando relacionamentos horizontais e não hierárquicos entre os participantes.

Diferente, mas de forma nenhuma inferior na estrutura dos suportes da web, os Sítios ou “Sites” e “Blogs” representam um conjunto de páginas web, isto é, de hipertextos. O conjunto de todos os sites públicos existentes compõe a World Wide Web.

Essas páginas  organizadas em linguagem de programação de internet e colocadas à disposição para o acesso público, somam milhões em todo o mundo e são responsáveis pela comunicação direta entre os blogueiros ou webmasters e Community Manager, no caso das redes sociais, e a população que consome e interage com produtos das mais diversas formas.

Não importa o lugar onde esteja a administração do site ou rede social, porque seu alcance é mundial. Nesse sentido, tanto faz estar em Salinas, como no caso da nossa rede social Geek   , nossa rede de desenvolvedores ou o nosso site: digasalinas.com ou ter sua base em Nova York ou São Paulo; o que importa é a qualidade do conteúdo, das informações, da administração, dos serviços que se propõe a realizar o webmaster e seus internautas.

Capturar

Quando lançamos a rede social diggasalinas.ning (que já não existe mais), em outubro de 2008, pretendíamos colocar à disposição de todos os salinenses uma ferramenta poderosa para possibilitar o compartilhamento de seus interesses em torno do nome da nossa cidade. Queríamos e continuamos querendo divulgar a nossa Salinas da Margarida para todo o mundo e, ao mesmo tempo, construir cada vez mais forte, um espaço de encontro, como uma “praça virtual”, cheia de beleza, criatividade, amizade e informação.

De lá para cá a nossa rede cresceu e ajudou as pessoas a se encontrarem, fazer amizades, rever amigos distantes, se informar e, tudo isso, sem ter que abrir mão das outras redes como Orkut (na época), Facebook e Twitter, já que a nossa diggasalinas.ning possibilitou a integração com estas plataformas. Infelizmente, por decisão da própria empresa (Ning.com), que rompeu com as ideias iniciais e começou a cobrar muito caro pelo uso da plataforma, tivemos que desistir de usá-la e, imediatamente procuramos outros caminhos.

Construímos o digasalinas.com, blog que veio para suprir a necessidade de informação mais pontual, divulgação de matérias do interesse público, abrindo espaço para os órgãos governamentais, não governamentais e os cidadãos em geral poderem se ver na web e comunicar suas ações que, na maioria, se passam em nosso município levando o nome de Salinas ainda mais longe.

Graças ao nosso trabalho sério e aberto à contribuição de todos, podemos mostrar algumas conquistas que são importantes e marcam o caráter definitivo do nome da nossa cidade na rede. Os números estão ai e mostram o quanto somos importantes, não devendo muito a blogs consagrados na região como o Infosaj,  e o Voz da Bahia de Santo Antonio de Jesus, o Consulado Social, de Salvador ou o Blog do Zevaldo Souza em Maragogipe.

O que você faz na Web?

E, aí? O que você faz na Web? Você é só consumidor ou é produtor? Você tem consciência de que a Internet é muito mais do que aparenta ser? Todos nós somos consumidores no atual sistema social em que nos encontramos. De uma forma ou de outra sempre deparamos com a necessidade legítima, às vezes, de consumir algo que é importante para nós naquele momento e também estamos expostos a consumir por impulso ou numa ação marcada pela eficiência da publicidade e, no caso da Internet, pelos “robots” do Google e do facebook. Mas na Web também é possível produzir cultura, comunicação e informação sem necessariamente ser um Zuckerberg da vida.

Olhem para o nosso exemplo, estamos constantemente criando novas formas de participação e compartilhamento na Web e, para isso, precisamos apenas de algumas coisinhas que são acessíveis para a maioria de vocês, leitores deste post. Senão vejam:

1. Entendimento mínimo da importância dessas tecnologias em nossas vidas na atualidade;
2. Interesse para também produzir ao invés de só consumir o que já vem pronto;3. Vontade de aprender a aprender e construir conhecimentos a partir das suas próprias pesquisas e com os outros;
4. Tempo (não muito) mas bem definido e organizado para transformar minutos em horas com disciplina, planejamento.
5. Participar, envolver-se em projetos que lhe possibilite aprender. (e nisso podemos ajudar, pois nossos projetos estão abertos à participação em diversos níveis).

Capturar1

Então? Está pronto para começar a produzir na Web? Você pode começar participando dos nossos projetos. Se você não entende nada ou quase nada disso tudo, inscreva-se como membro do CUBO. Comece a interagir na rede, criar grupos de interesse, etc. É uma boa maneira de conservar a estrutura das redes conhecidas e fazer coisas novas numa rede mais específica.

Se você é um estudante de TI, do IFBA, por exemplo. Nesse caso, a melhor maneira de participar seria se integrando aos DESENVOLVEDORES. Nesta rede, você vai ter a possibilidade de compartilhar, numa plataforma nova e inovadora, open source, controlada por nós e pronta para criar um canal poderoso de participação com os interesses voltados para o mundo da informática e das coisas da Web.

Você quer administrar uma rede social? Sabe fazer e/ou tem vontade de aprender, quer estagiar? Então procure-nos; vamos lhe oferecer suporte gratuitamente para você administrar uma rede, site ou blog. Vamos empreender. Sejamos produtores ao invés de apenas consumidores.

Quer saber mais sobre esse assunto? Junte-se a nós e em Contato.

Comentários